IMG_0039 08.03.15

Automotivação. Uma tarefa difícil�

Vamos esclarecer uma coisa: escrevo para mim mesmo. Ora, se uma informação vem de mim, ela é produto de um estado emocional. O mesmo acontece com tudo o que você realiza na sua vida. Tudo vem de uma determinada frequência. Se você deseja se sintonizar com um estado diferente do seu estado atual, não seria bom começar a enviar outro tipo de informação? Outro tipo de sinal? Vou fazer um convite, dê um play na trilha sonora desse texto e se deixe alcançar pela frequência…

Nós somos uma “frequência de rádio”. Nós nos sintonizamos com o que gera algum tipo de significado, com tudo o que reverbera na nossa cognição, nossa capacidade de interagir com outras vibrações que resultem numa percepção expandida da nossa própria realidade. Passamos o tempo todo expandindo quem nós somos transbordando em todas as áreas de conhecimento, não dá para não aprender.

Você é a frequência em que você vibra! E essa frequência é uma mutante constante, porque não há como não interagir com outras frequências que também estão mudando. Tudo junto e misturado. Onde fica seu padrão em meio há infinitas interações? Se ouvirmos uma música que ative uma memória, por exemplo, já mudamos de frequência. De repente você está retornando a um passado que desencadeia uma emoção de algo que não existe mais.

Você é a frequência em que você vibra!

Não há problema em se dar tempo para não fazer nada. Se você quer tirar um dia para não fazer nada, você pode. Se você quer trabalhar o dia inteiro, você pode. Você é quem define o seu tempo de fazer as suas coisas simplesmente porque você não é uma máquina que basta restaurar as configurações inicias. Você demanda tempo, o seu tempo que não é igual ao de ninguém.

O tempo é uma variável que não controlamos, muito menos nossa percepção do tempo. Ele simplesmente passa e você o aproveita como pode, dentro da sua frequência, no seu tempo. Mas, existem outras variáveis que podemos ajustar, nivelar, equilibrar, harmonizar, sintonizar, refinar, repensar, reconstruir.
Essa variável é a sua intenção. A sua vontade de construir situações e experiências inéditas que tragam significado para a sua existência. Essa é a grande motivação universal para qualquer ser consciente. Estamos todos criando coisas que nos gerem uma definição de quem nós somos. Tomando isso como base, compartilho 5 passos para a automotivação:

  1. Respeitar o tempo.

    Existe um tempo de tudo. O tempo de semear, o tempo de colher. O meio tempo. O tempo de manhã, de tarde, de noite. O paradoxo do tempo é que ele nunca se dobra à nossa vontade. Ele simplesmente é. Faça do tempo o seu amigo. Respeite o seu tempo se dando tempo, para que no tempo preciso você instale novas frequências que gerem novos significados.
  2. Conter o impulso de escapar.

    Todas as vezes que a gente necessita fazer alguma coisa mas nossa frequência não está em harmonia com o que necessitamos fazer, entramos em desacordo com a gente mesmo. Arrumamos qualquer desculpa para não fazer o que poderíamos estar fazendo. As desculpas mais absurdas. Todas as vezes que você sentir o impulso de desviar o seu foco, respire fundo e internalize a sua atividade, busque sentir o prazer que seria a acabativa. E eu garanto, se você concluir uma vez… não para mais, a sua frequência já mudou!
  3. Mantenha a sua frequência.

    Quanto mais você ajusta a sua sintonia à uma nova frequência, mais ela predomina dentro de você. Você está no comando da sua frequência. Você direciona conscientemente as suas energias para essa nova frequência que você deseja. Você permite que todo o seu ser se integre no desenvolver de uma nova tarefa, você mergulha prazerosamente em um novo estado de realização. Isso gera satisfação!
  4. Assuma a responsabilidade!

    Somente você é responsável por mudar a sua frequência e seu poder de realização concentra-se aonde você o deposita. Experimente trazê-lo para você mesmo! Você se sente imbatível, não há nada que você não possa realizar no seu tempo, quando você surfa no tempo, o tempo é seu amigo. Ele cura, ele transforma, ele define, ele o protagoniza.
  5. O tempo passou.

    E o tempo passou… e ele levou junto com ele sua velha identidade. Sua nova identidade ainda não existe, porque ela nunca cessa em SER de novo. Você continua construindo uma definição nova de você mesmo. Aproveite!

Como anda o seu tempo? Compartilhe nos comentários.
Que seu tempo seja brilhante como você.

Guilherme Bento.


Self-motivation. A hard task?

Let’s make something clear: I write for myself. Now, if an information comes from myself, it is the product of an emotional state. The same happens with everything you create in your own life. If you want to tune into a different state, would not be good start sending other information? Another type of signal? I’ll make an invitation, listen to this soundtrack and let yourself dig flow into this frequency…

We are a “radio frequency”. We tune with what generates some kind of meaning, with everything that reverberates in our cognition, our ability to interact with other vibrations that may result in expanded awareness of our own reality. We spent all the time expanding who we are overflowing in all areas of knowledge, you can not not learn.

It’s okay to be given time to do nothing. If you want to take a day to do nothing, you can. If you want to work all day, you can. You are who sets your time to do your things simply because you are not a machine that just restore the initial settings. You demand time, your time is not equal to no one else.

You are the frequency at which you vibrate! And this frequency is a constant mutant, because there is no way to not interact with other frequencies that are also changing. All together and mixed. What is your standard amid those endless interactions? If we hear a song that triggers a memory, for example, we have changed the frequency. Suddenly you are returning to a past that triggers an emotion of something that no longer exists.

Time is a variable that no one controls, even less our perception of time. He just goes on, and you can enjoy on your own frequency, on your own time. But there are other variables that can adjust, level, balance, harmonize, tune, refine, rethink, rebuild.
This variable is your intention. Your willingness to build situations and unique experiences that bring meaning to your existence. This is the great universal motivation to any conscious being. We are all creating things that generate a definition of who we are. Using this as a basis, I share 5 steps to self-motivation:

  1. Respect time.

    There is a time for everything. The time of sowing, time of harvesting. The half-time. The time by morning, afternoon, night. The paradox of time is that it never bends to our will. It simply is. Make time your friend. Respect time by giving time, so that at the very time you will install new frequencies that generate new meanings.
  2. Contain the need to escape.

    Every time we need to do something but our frequency is not in harmony with what we need to do, we enter at odds with ourselves. We arrange any excuse to do what we could be doing. The most absurd excuses. Every time you feel the urge to divert your focus, breathe deeply and internalize your activity, seek feeling the pleasure it would be to have it done. And I guarantee you, if you finish it one time … you won’t be able to stop, your frequency has changed!
  3. Keep your frequency.

    The more you adjust your tune to a new frequency, the more it prevails within you. You are in charge of your frequency. You consciously directs your energies to this new frequency you desire. You allow your whole being to become consistent with developing a new task, you dive pleasurably in a new state of realization. This generates satisfaction!
  4. Take responsibility!

    Only you are responsible for changing the frequency and the power of accomplishment focuses where you deposit it. Try to bring it to yourself! You feel unbeatable, there is nothing you can not accomplish in your time, when you surf in time, time is your friend. It heals, it turns, it sets, he stars in.
  5. Time is gone.

    And time is gone … and it took with it your old identity. Your new identity does not exist, because it never ceases to BE again. You are still building a new definition of yourself. Enjoy!

How is your time? Share in the comments.
May your time shine your true colors.

Guilherme Bento.

© guibento.com, 2015. All rights reserved. Done by Gui Bento